Trabalhando com boletos próprios

De Recuperador CRM | Documentação
Ir para: navegação, pesquisa

Boletos próprios podem ser usados quando o credor possui um convênio de cobrança bancária com taxas baixas e quer que a assessoria gere o boleto utilizando esse credenciamento. Logo, a assessoria ficará responsável por gerar o boleto, gerar o arquivo de remessa diariamente, fazer o upload do arquivo de remessa no site do banco para registrar os boletos, baixar o arquivo de retorno diariamente e processar o arquivo de retorno também diariamente.


Note que esse processo é bastante manual e trabalhoso, podendo gerar inconvenientes, tais como o esquecimento do registro dos boletos no banco, impedindo o pagamento do boleto ou esquecimento do processamento do arquivo de retorno, causando cobranças indevidas. Por isso, sua utilização é desencorajada. Para uma melhor gestão dos pagamentos, recomendamos a utilização de meios de pagamentos automáticos, como a Zoop e Pagar.Me. Com meios de pagamento automáticos, os boletos são gerados instantaneamente, registrados no banco na hora e as baixas são feitas automaticamente. Além disso, o repasse da comissão da assessoria ocorre no mesmo dia do pagamento do boleto!


Neste capítulo, falaremos sobre como utilizar boletos próprios no sistema Recuperador CRM.


Configuração inicial

O primeiro passo é permitir a gestão de boletos próprios no perfil da assessoria. Isso pode ser feito logado como administrador (assessoria) por meio do menu User > Perfil > aba Personalização. Mude o campo HABILITA BOLETOS PRÓPRIOS para Sim e clique em Salvar.


Na sequencia, deve-se modificar o meio de pagamento do credor para Boleto Próprio. Isso pode ser feito logado como administrador (assessoria) por meio do menu Cadastros > Credores > ícone Alt. (alterar) > aba Administrador. Mude o campo Meio de pagamento para Boleto próprio (gera o boleto na carteira do credor e a remessa) e clique em Salvar.


Com isso, será possível iniciar a homologação da carteira do credor. Isso pode ser feito em Cadastros > Credores > ícone Alt. (alterar) > botão Configurar boleto próprio. É importante destacar que a configuração do boleto próprio somente poderá ser feita se o cadastro do credor estiver completo. Portanto, confira se todos os campos da aba Dados para recebimento de notas fiscais estão preenchidos antes de clicar no botão Configurar boleto próprio.


ConfigBoletoProprio.png

Tela de configuração do boleto próprio do credor


Preencha atentamente todos os campos da tela de configuração do boleto próprio do credor e clique em Salvar. Caso você tenha dúvidas, por favor, consulte o suporte técnico do banco em questão. As seguintes carteiras bancárias estão disponíveis no sistema. Em breve, integraremos com novos bancos.

  1. Banrisul (041) - Carteira 1
  2. Bradesco (237) - Carteira 09
  3. Caixa Econômica Federal (104) - Carteira SIG14
  4. Itau (341) - Carteira 109, 112
  5. Safra (422) - Carteira 1
  6. Santander (033) - Carteira 101
  7. Sicoob (756) - Carteira 1-01
  8. Sicredi (748) - Carteira 1-A
  9. *Banco do Brasil (001) - Carteira 17 (Variações 019 027) ainda está em desenvolvimento


Após o término da configuração do boleto próprio, será necessário testar a configuração. Este processo é chamado de homologação. Recomendamos fortemente a homologação da configuração antes da geração de acordos para o credor. A homologação consiste na geração de um acordo de testes de apenas uma parcela de valor baixo. Exemplo: R$ 10,00. Logo em seguida, gere um arquivo de remessa, faça o upload do arquivo de remessa no banco do credor, espere 1h para que o banco faça o registro do boleto gerado e pague o boleto. No dia seguinte, faça o download do arquivo de retorno, processe o retorno no sistema e confira se a parcela gerada foi baixada e o acordo foi quitado. Se tudo der certo, você poderá entrar em produção. Se houver erros, analise a mensagem de erro gerada com o suporte técnico para entender onde está o problema e tente novamente. Abaixo, mostraremos como são feitos os processos de remessa e retorno citados acima.


Remessa

Toda vez que for gerado um acordo para credores que utilizem o meio de pagamento boleto próprio, será impresso um boleto criado a partir da carteira de cobrança do credor no seu banco. Porém, o fato do boleto ser exibido não significa que ele poderá ser pago. O boleto somente poderá ser pago após o registro no banco e esse registro é feito enviando um arquivo de remessa para o banco. Esse procedimento deverá ser feito diariamente por meio do menu Cadastros > Credores > ícone Vis. (visualizar) em frente ao nome do credor desejado > botão Remessa.


ListaRemessa.png

Lista de remessas bancárias para registro de boletos no banco do credor


O cadastro de remessas permite a listagem, download e geração de arquivos de remessa bancária. A remessa se refere à remessa bancária da carteira de cobrança dos credores, ou seja, trata-se dos arquivos de remessa gerados pelo sistema para viabilizar a emissão de boletos próprios dos credores.


A remessa é parte fundamental do processo de trabalho com boleto próprio. Todos os boletos próprios gerados precisam ser enviados ao banco emissor para registro. Esse registro é feito por meio de um arquivo de remessa. Após a geração do arquivo de remessa, será necessário entrar no sistema do banco emissor e fazer o upload do arquivo de remessa. Esse procedimento deverá ser feito diariamente. Os boletos gerados que não forem enviados ao banco por meio do arquivo de remessa não poderão ser pagos pelos devedores e o banco acusará "Erro de Boleto Não Registrado".


Para gerar um arquivo de remessa, basta clicar em Adicionar. Confira a quantidade de boletos a serem gerados e clique em Sim.


DetalhesRemessa.png

Tela de detalhes que é exibida após a geração do arquivo de remessa. Destaque para o botão Baixar arquivo


Ao término do processamento, clique no botão Baixar arquivo para fazer o download de um arquivo com a extensão .rem referente à remessa gerada. Esse arquivo deverá ser usado para o upload da remessa no sistema do banco (Internet Banking) para registrar os boletos.


Retorno

O cadastro de Retorno permite a listagem, upload e processamento de arquivos de retorno bancário. O retorno se refere ao retorno bancário da carteira de cobrança dos credores, ou seja, trata-se dos arquivos de retorno gerados pelo banco para viabilizar a baixa dos boletos próprios dos credores.


O retorno também é muito importante no processo de trabalho com boleto próprio. Todos os boletos próprios pagos pelos devedores precisam ser baixados no Recuperador. Essa baixa é feita por meio do processamento de um arquivo de retorno gerado pelo banco. Assim, é necessário entrar no sistema do banco, baixar o arquivo de retorno e adicionar o arquivo nesta tela (Recuperador). Após o processamento, os boletos pagos serão automaticamente baixados no Recuperador. Esse procedimento deverá ser feito diariamente. Pode acontecer do credor gerar boletos em outros sistemas diferentes do Recuperador. Neste caso, é normal aparecer o erro de "Boleto Não Encontrado".


Esse procedimento deverá ser feito diariamente por meio do menu Cadastros > Credores > ícone Vis. (visualizar) em frente ao nome do credor desejado > botão Retorno.


ListaRetorno.png

Lista de retornos bancárias para baixa dos boleto próprios pagos na data


Para processar um arquivo de retorno, basta clicar em Adicionar, selecionar o arquivo de retorno a ser processado, seu formato (CNAB) e clicar em Salvar.


CreateRetorno.png

Tela de processamento do arquivo de retorno


Ao término do processamento, será feita a baixa de todos os boletos pagos presentes no arquivo de retorno.